< Todos os Posts

A importância da Web3.0

NFTs e a construção de comunidades para engajamento

Construir uma comunidade não é algo fácil, ainda mais para um tipo de tecnologia totalmente novo – mas muito promissor. Neste artigo, discutiremos o por quê uma comunidade é essencial e como geri-la.

NFTs, o Metaverso e uma Comunidade

NFTs é uma nova tecnologia cujo alcance foi e é muito amplo. Embora existam os mais céticos sobre as NFTs que as rotulam como “JPEGs sem valor”, existe uma linha de pensamento que as vê como o futuro da virtualização por meio de representarem muito do que será o metaverso – no qual a interação virtual simulará a interação real, indo além da limitada interação de chats de conversas e posts.

 

A fim de conseguir alcançar seus objetivos na distribuição e venda de NFTs, projetos diferentes tem usado estratégias diferentes para criar comunidades de pessoas que possuem os seus NFTs, cuja posse traz benefícios agora ou trará benefícios no metaverso quando essas comunidades estiverem interagindo com os projetos em si.

 

Dessa forma, marcas grandes têm entrado no mundo de NFTs porque elas têm a perspectiva de que as comunidades formadas por elas seja composta de clientes fiéis cuja força pode ser muito maior para o marketing delas do que um marketing automatizado. Da mesma forma que o Blockchain funciona de pessoa para pessoa (P2P), sabemos que o sucesso de bons comentários sobre um determinado produto entre pessoas distintas é essencial para a popularização do mesmo. Sendo assim, as comunidades dos projetos de NFTs são como o exército de marketing de uma marca específica. Também, no futuro, as comunidades virtuais serão como as cidades e países dentro do metaverso, cada uma representando uma marca ou projeto.

Qual o público consumidor de NFTs?

Sabendo então da importância das comunidades no mundo das NFTs e do metaverso, vamos analisar agora quais são os principais usuários desse tipo de token não-fungível.

 

Já que o Blockchain mantém a anonimidade, pesquisando pelo tópico “non-fungible token” no Google Trends, conseguimos visualizar quais são os países nos quais o token faz mais sucesso. São eles:

  1. China
  2. South Korea
  3. Austrália
  4. Canada
  5. USA

Fonte:

https://www.banklesstimes.com/news/2021/11/01/the-top-10-countries-most-interested-in-buying-nfts

Em uma outra pesquisa do ano passado feita pela Statisca Digital Economy, os países mais consumidores de NFTs eram:

  1. Tailândia
  2. Brasil
  3. Estados Unidos
  4. China
  5. Vietnã
  6. Índia
  7. Canadá
  8. Indonésia
  9. Alemanha
  10.  África do Sul

É perceptível, portanto, que há muitos usuários que possuem uma NFT em sua carteira. Mas e o que eles farão com ela além de colecioná-las? Esse é um problema resolvido pela goBlockchain, que ajuda projetos de NFTs a prover utilidade para as mesmas. No entanto, também é perceptível como ainda há espaço no mercado desses tokens. 

 

No cenário americano, fica claro que os maiores usuários dos tokens são aqueles que ficam em cidades que são centros tecnológicos no país e no mundo, como San Francisco, California e Austin, Texas. Geralmente têm a idade de 18 – 34 e uma renda superior a $150,000. Por fim, os mesmos geralmente entendem sobre criptomoedas e são colecionadores ou investidores.

 

(https://www.colormatics.com/article/nft-audience-insights-whos-buying-nfts-and-why/#:~:text=NFT%20early%20adopters%20were%20primarily,in%20the%20design%20%26%20illustration%20field.)

Como fazer então para construir uma comunidade para o seu projeto de NFTs e como engajá-los?

Quando se trata de criar e gerir uma comunidade, as diferentes redes sociais podem ter diferentes objetivos e todas elas terem um objetivo final comum: trazer o indivíduo para sua comunidade. Pelo que temos visto, as comunidades interagem mais no Discord, tanto no modelo de texto, como no modelo de voz. O Discord é uma rede social que chega mais perto do que será o metaverso dentre as outras redes sociais famosas existentes. Ela permite a criação de diferentes salas – servidores – onde há a possibilidade de compartilhamento da tela, conexão com o Spotify, conversa em chamada de vídeo ou por voz e muitas outras funcionalidades e conexões.

 

No entanto, redes sociais no estilo post-comentários  (Instagram e Twitter, por exemplo) não ficam de lado, pois podem ser usadas melhor não para interação entre a comunidade em si, mas sim para dar anúncios aos participantes da comunidade assim como convidar àqueles fora da comunidade a entrarem nela. Ao verem os anúncios, os não-participantes terão um gostinho do que acontece na comunidade e terão mais vontade de ser um participante ativo da mesma. 

 

Além de anúncios, as redes sociais no estilo post-comentários são uma ótima maneira de atrair novas pessoas para a comunidade por meio de sorteios, por exemplo. Imagine que no lançamento de uma coleção de NFTs, uma surpresa NFT será enviada gratuitamente à conta de alguém que marcar 3 amigos nos comentários e estes amigos seguirem a página! Da mesma maneira que qualquer sorteio faz muito sucesso dessa forma, assim também será para os usuários que conhecem NFTs, além de ser uma ótima maneira de trazer para perto quem não entende nada sobre o assunto.

 

Uma maneira utilizada pela Clinique Meta Optimist (https://m.clinique.com/nft) é a de presentear alguns dos clientes com NFTs que podem ser trocadas por produtos da empresa de forma gratuita para aqueles que compartilharem as melhores histórias de otimismo nos canais de comunicação da empresa. 

 

Midnight Society é outro projeto que usou as NFTs mintadas para ceder benefícios aos seus donos. Os benefícios do jogo incluem testá-lo antes do lançamento, dar voz no desenvolvimento do jogo, e ter a oportunidade de participar de eventos presenciais da comunidade.

 

Na goBlockchain, já participamos de vários projetos relacionados a utilidade de NFTs. Um exemplo é o da Foodies, que permite aos compradores dos tokens a terem a chance de não pegar fila nos restaurantes credenciados no Canadá. 

 

Vale a pena ressaltar que quanto maior for a utilidade dos seus tokens, muito mais fácil será a criação da sua comunidade. A chave não é ter um bom marketing por si só para atrair os clientes, mas sim um produto útil capaz de atrair os clientes por si só. Então, vale muito a pena ponderar quais os benefícios você trará para os usuários das suas NFTs, enquanto estiver no processo de planejamento da sua coleção de tokens. Eloz Musk – certa vez quando perguntado sobre o por quê a Tesla não colocava os carros para aparecer na TV ou em vários outdoors a fim de vender mais – disse que o dinheiro que ele investiria em marketing era totalmente destinado a pesquisa e tecnologia dentro da empresa a fim de produzir os melhores carros elétricos possíveis. Então, nem só de marketing viverá um projeto de NFT.

 

Uma proposta pertencente a vários projetos de NFTs foi a de usar parte dos fundos arrecadados para a doação a alguma instituição de caridade, alguma instituição de preservação a animais, instituições a favor de alguma causa social, etc. Algo muito bom de se fazer nesses casos, assim que o projeto tiver sucesso, é mostrar a doação sendo feito ou o impacto que ela teve nas determinadas instituições, pois, dessa forma, sua comunidade terá confiança na sua equipe e pode estar aberta até para projetos futuros. Assim como conseguir confiar na sua comunidade, fazer com que eles confiem na sua equipe é de igual importância.

 

Além de utilidade, outra coisa que fará o seu projeto se destacar dentre os vários já lançados é a arte. NFTs não se limitam a arte 2D de macaquinhos, como no Bored Apes. Você pode ser criativo e trazer uma arte diferenciada como um 3D, gifs, MP4 e até uma arte 2D criativa. Não há limitações quanto ao estilo, tema, cor, tamanho, duração, utilidade, etc. Use esse fato a seu favor.

Conclusão

Por fim, o mais importante é a utilidade e a arte da sua NFT. Tendo estes dois bem definidos, criar uma comunidade vai exigir muito menos esforço do que ter um projeto sem utilidade e que depende apenas de marketing pago para tentar funcionar. Usar as redes sociais é essencial, especialmente o Discord ou redes semelhantes que vão além de uma interação limitada a posts ou comentários.

Referências:

Aviso Legal: Esta postagem é apenas para fins educacionais. Não constitui um conselho de investimento ou uma recomendação ou solicitação para comprar ou vender qualquer investimento e não deve ser usado na avaliação do mérito da tomada de qualquer decisão de investimento. Não deve ser invocado para aconselhamento contábil, jurídico ou tributário ou recomendações de investimento.

Postagens recentes

blog
Caio Sá

Fidelidade 3.0

Fidelidade 3.0 Programas de fidelidade a marcas tem existido há bastante tempo. Fidelidade importa muito as marcas, pois os benefícios de reter clientes existentes compensa

Read More »
blog
Talita Paes

Celebridades que utilizam NFTs

Celebridades que utilizam NFTs Por que celebridades como Neymar e Justin Bieber estão de olho nas NFTs Os NFTs caíram no gosto de celebridades, nomes

Read More »
EnglishPortuguêsEspañol