< Todos os Posts

DeFi – O que é Uniswap?

Nesta última semana de outubro, o volume em dinheiro transacionado na Uniswap passou a marca dos $500 bilhões de dólares desde de sua criação. Esse protocolo está sendo muito usado, mas também ainda é desconhecido pela maioria das pessoas. Por este motivo, nós decidimos mostrar como a Uniswap funciona e como você pode participar.

 

O Que é Uniswap (UNI)? 

 

A Uniswap foi criada na rede blockchain Ethereum, com a intenção de ser um protocolo que atua como uma exchange totalmente descentralizada (DeFI), permitindo que seus usuários possam criar liquidez a um token, negociá-lo, além de permitir a troca de tokens de forma rápida e simples.

Neste artigo explicaremos:

Por Que Existe a Uniswap?

Como Funciona e Como Participar?

Quais os Riscos na Uniswap?

Visualização de um Swap

 

Por que existe a Uniswap?

 

Como você faria hoje para trocar seus reais por dólares americanos? E agora uma pergunta ainda mais difícil: como você faria este mesmo processo, mas em diferentes países?

É difícil pensar em uma única solução que funcione de forma rápida, com baixas taxas, para todos os países e todas as moedas. Este é, em essência, o problema que a Uniswap resolve.

Atualmente, a Uniswap fornece a solução para este problema, mas, por enquanto, apenas ainda no mundo dos criptoativos. Independentemente de onde você estiver, quantos anos você tenha, ou sua naturalidade, é possível trocar seus criptoativos por outros criptoativos de forma instantânea, online e pagando uma taxa muito, muito baixa.

Há um abismo entre a Uniswap e as corretoras do mundo atual. Quando falamos de corretoras ou exchanges tradicionais, é necessário uma série de documentos, tais como: identidade, comprovante de endereço e, muitas vezes, até comprovante de renda. Depois do envio dos documentos, ainda há o processo de validação do cadastro. Somente assim você terá permissão para enviar seu dinheiro para a exchange e começar as suas negociações, seja comprando, vendendo ou sacando.

Já na Uniswap, tudo do que você precisa é de uma carteira que seja compatível com o sistema da plataforma, como, por exemplo, a carteira Metamask.

Simplificando, você utiliza a própria rede da Ethereum para realizar a troca de tokens dentro da Uniswap, que não é nada além de um site (um protocolo). Lá, você tem a liberdade para trocar seus criptoativos sem fazer cadastro e passar por um processo de validação.

Lembrando que a Uniswap não é uma exchange para comprar criptoativos. A função principal dela é a troca dos criptoativos. Assim, você precisa já ter criptoativos na sua carteira.

Ela é, também, um protocolo de código aberto (open-source), característica das tecnologias DeFi. Desta forma qualquer pessoa pode inspecionar o código para saber todos os detalhes a fim de identificar qualquer fraude que possa haver e também reproduzir o código no seu computador e criar sua própria Uniswap, cópia da original.

Há algumas maneiras pelas quais você consegue interagir com a Uniswap: trocando seus criptoativos por outros, sendo um provedor de liquidez (LP) ou adicionando um novo pool de liquidez com o seu token personalizado. Abaixo mostramos o que estes significam.

 

Como funciona e como participar?

 

O funcionamento da Uniswap é caracterizada por ser uma plataforma de negociação de criptomoedas (ERC-20).

Sua principal funcionalidade é o swap, que gerou o nome Uniswap. Swap significa a troca de dois tokens ou criptoativos. Existem muitos pares de tokens, por exemplo, ETH/DAI. Caso você tenha ETH e queira trocá-los por DAI, basta conectar sua carteira à Uniswap e fazer o swap. Uma das carteiras mais usadas é a MetaMask.

Vale lembrar que conectar sua carteira não gera cobrança alguma de taxas. Apenas fazer swaps geram cobrança das taxas.

E por que não fazer esta troca em outra exchange? A Uniswap traz uma tecnologia inovadora – além de possuir as características do Blockchain, como descentralização e registro de dados imutável. O Automated Market Maker (AMM) é a tecnologia inovadora que a Uniswap utiliza.

 O algoritmo AMM substitui o livro de ordens das exchanges tradicionais, como Binance, Huobi e Kucoin. Para simplificar vamos te explicar com um exemplo:

Usando o par ETH/DAI ( ETH é o token da Ethereum e DAI é uma stablecoin que visa manter seu valor aproximado do dólar dos Estados Unidos), vamos a um exemplo:

Imagine que há um balde e que algumas pessoas – chamadas de provedores de liquidez ou, em inglês, liquidity providers (LP) – coloquem seus tokens ETH e DAI dentro do balde – chamado de pool de liquidez ou, em inglês, liquidity pool
Cada pessoa que o fizer, deve colocar seus ETH e a quantidade de DAI correspondente, ou vice-versa. Não há uma quantidade limite de provedores de liquidez. Agora suponha que eu tenha 1 ETH e desejo trocá-los por DAI na Uniswap. Depois de conectar minha carteira, faço a troca instantânea. Agora o balde tem mais ETH e menos DAI comparado ao balde inicial.

É aí que entra a tecnologia AMM: um algoritmo dirá qual será o novo preço de cada token relativo ao outro devido à mudança na quantidade disponível dos dois dentro do balde. 

Este preço não tem ligação alguma com o preço estabelecido pelos livros de ordens das exchanges tradicionais. Na verdade, ele costuma ser diferente, dando a possibilidade de pessoas se beneficiarem ao fazer arbitragens – aproveitar a diferença dos preços de um mesmo token em diferentes exchanges para lucrar por meio da troca do mais caro pelo mais barato. 

Estas arbitragens têm um papel importante no preço dos tokens no balde, pois ela empurrará o preço relativo dos tokens para se tornar igual ao das outras exchanges, mantendo a consistência no mercado de criptoativos. 

Há uma taxa de 0.3% para cada swap feito – que é muito baixa quando comparada a outros tipos de exchanges. O interessante é que esta taxa não vai para os criadores da Uniswap. Pelo contrário, ela é destinada aos provedores de liquidez (LPs) e dividida entre eles de forma proporcional à quantidade de tokens que os mesmos depositaram no liquidity pool

Desta forma qualquer pessoa é incentivada a depositar fundos na Uniswap a fim de obter lucro com as taxas e contribuindo para que a exchange continue a funcionar.

Quaisquer dois tokens padrão podem ser trocados mesmo que não haja um liquidity pool específico deles ainda. Por exemplo, para trocar o token REP pelo token ZRX, a Uniswap faria automaticamente as seguintes trocas: REP por ETH e depois ETH por ZRX.  

Desta forma, o swap instantâneo de tokens se dá sem haver um intermediário, característica inerente do universo da blockchain.

Além do serviço de trocar os seus criptoativos por qualquer outro, a Uniswap também permite com que você seja um LP – provedor de liquidez de um pool de liquidez. Basicamente, você pode emprestar seus criptoativos para a plataforma, de modo que os usuários façam trocas e você receba o valor da taxa das trocas de forma proporcional ao quanto você emprestou ào seu pool de liquidez.

Usando ainda o exemplo do ETH e DAI para explicar o que é um LP:

Você pode depositar direto de sua carteira ETHs e DAIs na plataforma, satisfazendo o requisito de que a quantidade depositada de cada um seja equivalente a do outro. Por exemplo, se 1 ETH vale 100 DAI, então você pode depositar 2 ETH e 200 DAI. O pool de liquidez no caso é o ETH/DAI. 

Assim, qualquer usuário que troque um pelo outro ao interagir com a plataforma pagará 0.3% do valor trocado. Se você depositou 10% da quantidade de tokens no pool de liquidez, você receberá 10% de cada 0.3%, vindo de cada swap feito.

Por fim, há a possibilidade de você criar um novo pool de liquidez usando um token que você criou e outro token com o qual você deseja que as pessoas façam os swaps.

 

Quais são os riscos na Uniswap?

 

Os riscos de a Uniswap pegar o seu dinheiro e sumir com ele é praticamente inexistente – quase que impossível – devido a seguridade da tecnologia Blockchain – na qual é mantido um registro de todas as transações que acontecem, há verificação de todas elas e também há um registro de quem é o dono de qualquer token emitido na rede.

Existe, porém, um risco relacionado ao seu investimento como um provedor de liquidez (LP) não ser lucrativo. Vamos explicar abaixo qual é ele e quais são as fronteiras que definem se seu investimento é lucrativo, ou não.

Vale a pena ou não ser um provedor de liquidez (LP)? Há um risco bem sútil – que poucas pessoas conhecem caso você se torne um LP. O nome deste risco é perda impermanente. 

Em uma situação hipotética, Alice, uma LP, provê liquidez para o pool específico do par ETH/DAI. Alice adiciona ao pool de liquidez a seguinte quantidade: 1 ETH e 100 DAI. Seguindo a tecnologia AMM, a quantidade de ETH e DAI deve ser equivalente, ou seja, 1 ETH vale 100 DAI no momento do depósito. 

Supondo que o valor do ETH esteja em $100 no momento do depósito e que o valor de cada DAI seja de $1, Alice acabou de depositar $200 no pool de liquidez.

Continuando o exemplo, suponha que esta quantidade adicionada por Alice e a quantidade que já havia lá anteriormente somem 10 ETH e 1.000 DAI, que foram depositados por outros LPs assim como Alice. Portanto, Alice tem 10% do pool de liquidez e a liquidez total é de 10×1.000 = 10.000!

Suponha então que o preço do ETH aumente para 400 DAI. Ou seja, agora 1 ETH vale muito mais. Enquanto isto acontece, traders que fazem arbritagens se beneficiarão ao fazer swaps – trocas – de DAI por ETH, pois o DAI está se desvalorizando, aumentando a quantidade de DAI no pool de liquidez e diminuindo a quantidade. 

O preço dos dois tokens mudará à medida que isto acontece, pois lembre-se, a liquidez total deve permanecer 10.000 mesmo que a quantidade dos tokens no pool de liquidez mude. Suponha agora que após as arbitragens e depois de o mercado se estabilizar por um momento, a quantidade de ETH é de 5 e a de DAI é de 2.000. 

Agora é o momento de percebermos a perda impermanente. Alice gostaria de retirar os fundos dela do pool de liquidez. Como ela possui 10% desse pool, ela terá 0.5 ETH e 200 DAI, dando um total de 0.5*$400+200*$1 = $400. Bem, ela conseguiu obter um lucro comparando os $200 que ela havia depositado. Na verdade, um lucro de 100%.

 Mas, e o que aconteceria se Alice não houvesse depositado os fundos dela em um pool de liquidez? Ela ainda teria 1 ETH e 100 DAI, totalizando $400+$200= $600, já que o preço do ETH subiu. Ela teria tido um lucro de 200%! Ou seja, prover liquidez para um pool não foi interessante para Alice. Este fenômeno é conhecido como perda impermanente.

A perda impermanente acontece mais ainda quando há uma variação muito grande no preço dos tokens. Por isso, algumas LPs provém liquidez para um pool usando stablecoins, a fim de diminuir as chances de uma perda impermanente acontecer.

Analisando o exemplo de Alice, talvez você pense que então é sempre melhor apenas manter os seus tokens consigo. Na verdade, ainda não falamos sobre o ganho com as taxas que Alice teria sobre cada transação acontecendo naquele pool de liquidez. Como mencionado anteriormente, a taxa hoje é de 0,3% e é dividida proporcionalmente à quantidade de tokens que Alice têm no pool de liquidez. 

Caso o montante vindo das taxas complemente o saque de Alice de forma a passar o valor que Alice teria por apenas deixar seus tokens guardados, então Alice teria se dado bem ao prover liquidez para o pool. Desta forma, fica evidente que o montante acumulado para um saque após ser um LP é dependente da quantidade de swaps que aconteceram no período em que os tokens estavam no pool. E este número é improvável. Então há um risco de haver perda impermanente, ou não.

Fica claro que ser um LP para um pool de liquidez cujo par de tokens tem volatilidade muito grande aumentam as chances de você sofrer perda impermanente. Então o conselho é analisar bem os tokens do par que você está pensando em prover liquidez e, talvez, testar com um valor pequeno para obter uma estimativa acerda dos lucros ou prejuízos.

 

Visualização de Um Swap

 

Para finalizar, veja abaixo este vídeo que mostra em 1 minuto como um swap é feito na prática dentro da plataforma usando a carteira MetaMask.

Você percebeu que trocamos ETH por UNI. O UNI é o token que representa a Uniswap. Aqueles que o possuem tem a oportunidade de votar dentro da comunidade em possíveis mudanças na plataforma. No entanto, esta é a única funcionalidade do token no momento.

Tendo toda está informação em mente, agora você pode seguir em frente confiante para interagir com a Uniswap, experimentando trocar alguns tokens, talvez tornar-se um provedor de liquidez ou, até mesmo, criar o seu pool de liquidez com algum token que você tenha criado.

Ufa! Esperamos que você tenha entendido bem. Poste suas perguntas nos comentários e ficaremos felizes em ajudar você. Caso tenha entendido tudo, considere compartilhar com seus amigos que estariam interessados em aprender sobre as vantagens e possiblidades que o mundo a tecnologia Blockchain tem a oferecer. 

É assim que a comunidade de pessoas envolvidas com o Blockchain crescerá e se fortalecerá aqui no Brasil. Go, GoBlockchain!

Não esqueçam de ler sobre:  Blockchain entenda o que é.

Siga a gente em nossas redes sociais que estão no nosso rodapé do site !

Obrigado e até o próximo. Ahh e se gostou compartilhe 😊

Aviso Legal: Esta postagem é apenas para fins educacionais. Não constitui um conselho de investimento ou uma recomendação ou solicitação para comprar ou vender qualquer investimento e não deve ser usado na avaliação do mérito da tomada de qualquer decisão de investimento. Não deve ser invocado para aconselhamento contábil, jurídico ou tributário ou recomendações de investimento.

Postagens recentes

blog
Caio Sá

Fidelidade 3.0

Fidelidade 3.0 Programas de fidelidade a marcas tem existido há bastante tempo. Fidelidade importa muito as marcas, pois os benefícios de reter clientes existentes compensa

Read More »
blog
Talita Paes

Celebridades que utilizam NFTs

Celebridades que utilizam NFTs Por que celebridades como Neymar e Justin Bieber estão de olho nas NFTs Os NFTs caíram no gosto de celebridades, nomes

Read More »
EnglishPortuguêsEspañol